Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

sábado, 3 de maio de 2014

Superbactérias ameaçam população mundial

Antibióticos poderão não fazer mais efeito diante das "superbactérias"
Quando se fala em "ameaça mundial", automaticamente vem à mente alguma grande guerra, um surpreendente atentado ou uma série de desastres naturais. 
 
No entanto, para a OMS [Organização Mundial da Saúde], a resistência das bactérias aos antibióticos é hoje o maior perigo à saúde pública e ameaça a população de todos os países.

De acordo com recente relatório da OMS, as superbactérias são uma ameaça ao futuro da raça humana e, muito em breve, doenças e infecções consideradas "comuns" poderão ser mortais. 
 
É o que mostra um levantamento feito pela Organização Mundial da Saúde. A OMS analisou dados de 114 países e concluiu que o uso indiscriminado de antibióticos tem aumentado rapidamente a resistência das bactérias no mundo todo.

No caso da escherichia coli, por exemplo, responsável pelas infecções urinárias, na década de 80 todos os casos eram curados com antibiótico. Hoje, em muitos países apenas metade dos pacientes que tem essa infecção consegue se curar. O relatório também mencionou taxas altas de resistência de bactérias que causam pneumonia e gonorreia. 

"O mundo está caminhando para uma era pós-antibióticos, em que as infecções comuns e os pequenos ferimentos, tratáveis há décadas, podem voltar a matar", afirmou Keiji Fukuda, subdirector para a área da segurança na saúde da OMS.

De acordo com o diretor assistente da Organização Mundial da Saúde, ninguém está livre de contrair uma superbactéria e, quando antibióticos forem procurados, existe a chance que eles já não funcionem mais.

Um dos sinais do princípio de dores é o de "pestes" [Mateus 24:6-8]. Que estejamos atentos. Em todos os segmentos, o cenário previamente profetizado vai avançando.

Projeto Ômega
DeOlhOnafigueira

Nenhum comentário:

Postar um comentário